Responsabilidade Social

Compromisso de Responsabilidade Social
separador-azul-jose-de-mello

 

A José de Mello e as principais plataformas e unidades de negócio do Grupo José de Mello reforçaram, no exercício de 2019, o compromisso de prosseguir uma atividade empresarial sustentável e socialmente responsável.

É neste âmbito que se insere o Programa de Voluntariado do Grupo José de Mello, uma das mais importantes iniciativas de responsabilidade social transversal, que assinalou em 2019 o seu oitavo ano de vida.

Contando atualmente com a participação de mais de 370 voluntários, provenientes de todas as empresas participadas, antigos colaboradores e membros da família José de Mello, o Programa de Voluntariado consolidou, no último exercício, a ligação à sua rede de entidades parceiras: Associação Coração Amarelo, Centro Comunitário da Galiza, Centro Comunitário da Paróquia de Carcavelos, Obra do Frei Gil, Movimento de Defesa da Vida, Junior Achievement Portugal, Bebés de São João, Associação dos Albergues Nocturnos do Porto, Refood, e assinalou duas novas parcerias com o Banco Alimentar e a Entrajuda.

Para validar a estratégia de atuação que tem servido de base ao Programa de Voluntariado, foram uma vez mais realizados inquéritos de avaliação junto dos voluntários e das instituições parceiras. Os resultados obtidos refletiram um elevado nível de satisfação dos voluntários, por um lado, e um forte impacto social no terreno, por outro lado.

A edição de 2019 do Dia do Voluntário decorreu no dia 20 de setembro, nas instalações da Agromais, em Riachos, e teve como grande objetivo a recolha da produção de batatas que ficariam no solo sem qualquer finalidade. O resultado desta atividade ancestral [conhecida em Portugal como “restolho”] – mais de 3,5 toneladas de batatas –  foi canalizado para famílias carenciadas apoiadas pelo Banco Alimentar no distrito de Santarém. Esta iniciativa traduziu-se num momento único de convívio e partilha que reuniu, pelo oitavo ano consecutivo, mais de 100 voluntários das empresas do Grupo José de Mello.

Numa outra perspetiva, igualmente transversal a todo o Grupo José de Mello, a Árvore do Apadrinhamento – iniciativa cujo objetivo é sensibilizar os colaboradores para a oferta de um presente de Natal a crianças carenciadas – voltou a revestir-se de grande sucesso em 2019.

No último exercício, foram apadrinhadas todas as 473 crianças referenciadas, menores de 15 anos de idade, provenientes do Centro Juvenil Comunitário Padre Amadeu Pinto, Casa de Proteção e Amparo de Santo António, Associação Humanitária de Salreu, Regaço Materno – Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro, Centro Comunitário da Galiza, Sociedade de São Vicente de Paulo e Centro Paroquial do Estoril.

Uma terceira iniciativa transversal de responsabilidade social de grande importância é o projeto Ser Solidário, sucessor do projeto Natal Solidário, que decorreu de 2002 a 2007 e que, em conjunto, já permitiram reunir, até à data, apoios no valor total de mais de 772 mil euros, que beneficiaram diversas instituições de solidariedade social.

Este projeto garante o envolvimento dos colaboradores, mediante o desconto de, no mínimo, um euro do vencimento mensal, dando-lhes ainda a possibilidade de votarem, no final do ano, nas instituições que gostariam de ver beneficiadas.

Na edição de 2019, a ATM, a Bondalti, a José de Mello, a José de Mello Residências e Serviços e a José de Mello Saúde atribuíram um apoio financeiro de quatro mil euros a cada uma das instituições escolhidas pelos colaboradores: Congregação das Irmãzinhas dos Pobres, a CERCIDIANA e Fundação Cónego Filipe de Figueiredo.

No caso da Brisa, as instituições mais votadas, bem como os apoios a atribuir, só serão conhecidos no final do primeiro semestre de 2020.

Ler mais...

Uma quarta iniciativa transversal de responsabilidade social de grande relevo, desenvolvida pela Fundação Amélia de Mello (FAM), é o programa de bolsas de estudo, para licenciaturas e mestrados, destinado a filhos de colaboradores das empresas do Grupo José de Mello.

No ano letivo de 2019/2020 foram concedidas doze bolsas para licenciaturas e cinco bolsas para mestrados a dezassete candidatos, filhos de colaboradores da Brisa, Bondalti e José de Mello Saúde.

De referir também as edições 2019 das bolsas D. Manuel de Mello e Pedro Maria José de Mello Costa Duarte, a primeira destinada a jovens médicos que desenvolvam projetos de investigação clínica e a segunda orientada para premiar e promover projetos de investigação e estudos sobre a síndrome de Angelman.

Ainda no que diz respeito à atividade da Fundação Amélia de Mello em 2019, foi criado, em colaboração com o Conselho para o Desenvolvimento Sustentado do Hospital de Vila Franca de Xira, um Programa de Bolsas de Estudo (Licenciatura ou Mestrado Integrado) destinado a jovens residentes na área de influência do hospital.

Este programa, que atribuiu na sua primeira edição um total de oito bolsas, abrange o pagamento das propinas e de outras despesas dos estudantes, durante o período previsto para a conclusão dos estudos.

Uma quinta iniciativa transversal de responsabilidade social é a Colónia de Férias, promovida anualmente e que, em 2019, decorreu entre 29 de junho e 17 de agosto, tendo contado com 157 participantes oriundos da Bondalti, Brisa, José de Mello e José de Mello Saúde.

Além destas cinco iniciativas de grande alcance junto dos colaboradores, foi promovida, pelo sexto ano consecutivo, pela José de Mello, na sua qualidade de sociedade de controlo do Grupo José de Mello, uma iniciativa interna para divulgação da campanha solidária “Pirilampo Mágico”, cujo objetivo é apoiar as CERCI e outras organizações congéneres na sensibilização da opinião pública para o direito à igualdade de oportunidades da pessoa com deficiência.

Em 2019, a José de Mello viu renovada a sua adesão ao Compromisso Pagamento Pontual, uma iniciativa da Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE) que conta com a participação de mais de 1.200 empresas e organizações fortemente empenhadas na promoção de pagamentos dentro dos prazos acordados. Este compromisso atesta o cumprimento dos pagamentos a fornecedores, sem atrasos, por parte da José de Mello.

Importa ainda salientar a atribuição, pela José de Mello, de apoios a instituições de âmbito social, designadamente a Comunidade Vida e Paz, a Fábrica da Igreja Paroquial da Paróquia da Nossa Senhora da Piedade e a Fundação Ageas, organização corporativa de solidariedade social.

A José de Mello promoveu ainda um apelo à consignação de 0,5% do IRS dos colaboradores a favor de uma das entidades parceiras do Programa de Voluntariado, ou da Fundação Amélia de Mello.

As principais plataformas e unidades de negócio do Grupo José de Mello – Bondalti, Brisa, José de Mello Residências e Serviços e José de Mello Saúde – desenvolveram, no âmbito da sua atividade empresarial, um conjunto alargado de importantes ações de responsabilidade social no decurso do exercício de 2019.

in Relatório e Contas 2019

Programa de Voluntariado
separador-azul-jose-de-mello

Lançado em 2011, com o apoio da Fundação Amélia de Mello, o Programa de Voluntariado decorre de um compromisso assumido de uma atuação empresarial socialmente responsável, baseada no legado histórico do antigo Grupo CUF.

Este Programa permite a mais de quatro centenas de colaboradores e membros da família José de Mello doarem as suas competências para uma causa comum e é uma forma de as empresas participadas contribuírem positivamente para as comunidades em que se inserem, muito para além dos donativos e ações de mecenato.

Saiba mais no site do Programa de Voluntariado.

Projeto “Ser Solidário”
separador-azul-jose-de-mello

Com início em 2007, o Projeto Ser Solidário parte de uma lógica de grande envolvimento dos colaboradores das empresas participadas do Grupo José de Mello.

Trata-se de uma iniciativa que visa apoiar todos os anos várias instituições de solidariedade social mediante a participação ativa dos colaboradores aderentes, que descontam pelo menos 1 euro do seu vencimento mensal, podendo depois votar nas entidades que gostavam de ver beneficiadas.

Cada empresa do Grupo José de Mello duplica o valor dos contributos dos colaboradores e entrega os donativos às instituições escolhidas.

Colónia de Férias
separador-azul-jose-de-mello

Procurando dar continuidade a um forte legado histórico do antigo Grupo CUF neste domínio, o Grupo José de Mello oferece, desde 2001, aos filhos dos seus colaboradores, com idades entre os 7 e os 17 anos, a possibilidade de frequentarem uma colónia de férias durante os meses de verão.

Entre 2001 e 2019, participaram nas colónias de férias do Grupo José de Mello mais de 1650 crianças, filhas de colaboradores das empresas participadas.

Fundação Amélia de Mello
separador-azul-jose-de-mello

A Fundação Amélia de Mello (FAM) foi instituída em outubro de 1964 por iniciativa de D. Manuel de Mello, em homenagem à sua mulher, filha de Alfredo da Silva, com o principal objetivo de dar continuidade à obra social do Grupo CUF.

A FAM tem fortes ligações aos grupos empresariais geridos pelos descendentes do seu instituidor, nomeadamente o Grupo José de Mello e o Grupo Nutrinveste Sovena, mas a sua gestão e modelo de governo são independentes.

A atividade da FAM consiste sobretudo na atribuição de bolsas de estudo e apoio à investigação clínica e em ciências médicas ou humanas.

Em parceria com o Grupo José de Mello, a FAM promove anualmente um programa de bolsas de estudo para licenciaturas e mestrados, dirigido a filhos de colaboradores das empresas participadas, para além apoiar o Programa de Voluntariado e bolsas e prémios para investigação clínica, inovação e solidariedade social.